Vivência religiosa e coesão social na luta pela moradia (Canoas/RS)

VIVÊNCIA RELIGIOSA E COESÃO SOCIAL NA LUTA PELA MORADIA (CANOAS/RS)

Religious experience and social cohesion in the in the struggle for housing (Canoas/RS)

Celso Gabatz[1]; Ivo Fiorotti[2]; Natalino Fioroti[3]

Resumo: O objetivo deste artigo é compreender as conexões entre o vitorioso movimento social de luta pela moradia e pelas condições de habitabilidade e a vivência de fé nas comunidades eclesiais, ocorrido nos idos da década de 1980, na Vila União dos Operários, em Canoas/RS. Tomamos como base as narrativas de moradores na Vila União dos Operários. Utilizamos elementos da sociologia para compreender o contexto histórico do período, bem como elementos da sociologia da religião na vertente de Durkheim. Detalhamos, para fins de compreensão, a particularidade dos elementos que garantiram força ao movimento social, bem como os da vivência religiosa comunitária que permitiram constituir comunidades eclesiais inovadoras transformadoras. Concluímos que a vitória desta luta por moradia e pelas condições de habitabilidade foi um processo de constituição de força e coesão social, fruto da articulação e das conexões entre a vivência religiosa comunitária e os processos da luta social.

Palavras-Chave: Coesão social, moradia, luta social, mística, solidariedade.

Abstract: The objective of this article is to understand the connections between the victorious social movement of struggle for housing and conditions of habitability and the experience of faith in ecclesial communities, which occurred in the 1980s, in Vila União dos Operários, investigated in a recent research in the field of memory of residents in the village União dos Operários. We used elements of Sociology to understand the historical context of the period, as well as elements of the sociology of religion in Durkheim’s perspective. We have detailed, for the purpose of understanding, the particularity of the elements that guaranteed strength to the social movement, as well as those of the community religious experience that made it possible to create innovative transforming ecclesial communities. We concluded that the victory over the struggle for housing and for the conditions of habitability was a process of constitution of strength and social cohesion, the result of the articulation and connections between the community religious experience and the processes of social struggle.

Key Words: Social cohesion, home, social struggle, mystial, solidarity.

[1] Doutor em Ciência Sociais, professor na EST (São Leopoldo, RS). Endereço: gabatz12@hotmail.com

[2] Mestre em Memória Social e Bens Culturais (UNILASALLE), vereador de Canoas. Endereço: ivofiorotti@gmail.com

[3] Mestrando em Teologia Acadêmica Prática (EST, São Leopoldo, RS) Endereço: nfioroti@ofmcaprs.org.br

Baixe AQUI  a íntegra do artigo.

Publicado em Eclesiologia, Ensino Social da Igreja, Teologia Pastoral | Marcado com , , , , , , , | Deixe um comentário

Santidade e Esfera Pública: um Olhar Patrístico

SANTIDADE E ESFERA PÚBLICA: UM OLHAR PATRÍSTICO

Hollyness and public sphere: a patristic view

José Bernardi[1]

Resumo: A Exortação Apostólica Gaudete et Exsultate convida a perceber os sinais de santidade no cotidiano e a expressá-la também fora dos espaços propriamente religiosos. O presente artigo apresenta o testemunho deste modo de conceber e viver a santidade no período do cristianismo antigo, também chamado patrístico. Trata-se de João Crisóstomo, que testemunhou o evangelho em todo seu percurso existencial, tanto nos ministérios que exerceu na comunidade, quanto nas relações com outras pessoas e instituições fora do âmbito propriamente eclesial, sendo ainda hoje provocação e exemplo.

Palavras-chave: João Crisóstomo, Santidade, , Gaudete et Exsultate, testemunho, esfera pública.

Abstract: The Apostolic Exhortation Gaudete et Exsultate invites us to perceive signs of sanctity in everyday life and to express it also outside properly religious spheres of activity. This article presents a witness of this way of conceiving and living holiness in the period of ancient Christianity, also called patristic [also known as the patristic age – sugestão]. He is John Chrysostom, who witnessed to the gospel throughout his existential journey, both in the ministries he exercised in the community, as in relations with other people and institutions outside the ecclesial sphere, which is still a provocation and example today.

Keywords: John Chrysostom, Sanctity, Gaudete et Exsultate, Witness, Public Sphere.

[1] Frade Capuhinho da Província do RS, Mestre em Teologia Patrística, professor de Teologia na Escola Superior de Teologia e Espiritualidade Franciscana – ESTEF, membro da equipe de coordenação da Casa Fonte Colombo, centro de convivência de pessoas com HIV/aids, em Porto Alegre/RS. Contato: jbernardi@fontecolombo.org.br

Baixe AQUI a íntegra do artigo

Publicado em Ética, Ensino Social da Igreja, História da Igreja, patrística | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

O Testamento de São Francisco e seu significado para a Ordem Seráfica dos anos de 1226 a 1231

O TESTAMENTO DE SÃO FRANCISCO E SEU SIGNIFICADO PARA A ORDEM SERÁFICA DOS ANOS DE 1226 A 1231

The St. Francis’ Testament and its meaning for the Seraphical Order in the period from 1226 to 1231.

Rodrigo da Silva Santos[1]

RESUMO: Este estudo procura aprofundar o impacto que o Testamento de São Francisco teve na história da Ordem Franciscana em seu tempo. Para isso, é proposto um olhar sobre os últimos anos em que a Ordem conviveu com seu fundador para melhor situar os motivos que podem ter levado o Santo de Assis a compor seu texto final e o modo como a Ordem o recebeu. Assim, limita-se o olhar entre os anos 1219 a 1231 da história da Ordem Franciscana, compreendendo, neste ínterim, a situação da Ordem durante o processo de formulação de sua legislação oficial, sua relação com São Francisco neste tempo, os objetivos do fundador ao elaborar o Testamento a partir de seu conteúdo e as consequências da chegada deste escrito nos anos seguintes. Por fim, uma possibilidade de significação do Testamento, à luz do objetivo para o qual ele foi composto, para a Ordem nos tempos atuais.

Palavras-chave: Testamento, Regra Bulada, Quo Elongati, São Francisco, Ordem dos Frades Menores.

ABSTRACT: This study seeks to deepen the impact that the Testament of St. Francis had on the history of the Franciscan Order in his time. In order to do this, it is proposed a look at the last years in which the Order lived with its founder to better situate the reasons that may have led the Saint of Assisi to compose his final text and how the Order received it. Thus, it is limited the look between the years 1219 to 1231 in the history of the Franciscan Order, understanding in the meantime, the situation of the Order during the process of formulating its official legislation, its relationship with Saint Francis at this time, the goals of the founder to elaborate the Testament from its content and the consequences of the arrival of this writing in the following years. Finally, a possibility of signification of the Testament, in light of the purpose for which it was composed, for the Order in the current times.

Keywords: Testament, Second Rule, Quo Elongati, Saint Francis, Order of Friars Minor.

[1] Frade Menor da Província de São Paulo. Bacharel em Filosofia e Teologia. Especialista em Espiritualidade Franciscana. Endereço: rodrigoofm@franciscanos.org.br

Baixe AQUI  íntegra do artigo.

Publicado em Espiritualidade, Franciscanismo, Uncategorized, Vida Religiosa | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

Valores Franciscanos que Iluminam a Casa Fonte Colombo no Cuidado das Pessoas com HIV

VALORES FRANCISCANOS QUE ILUMINAM A CASA FONTE COLOMBO NO CUIDADO DAS PESSOAS COM HIV

Valori francescani che illuminanno la Casa Fonte Colombo nella cura delle persone con HIV

Cristiane Saraiva Marins[1]

RESUMO Em meados do século XIII, Francisco ensina os demais frades a conviver entre as pessoas insignificantes e desprezadas, entre os pobres, fracos, enfermos, leprosos e os que mendigavam pela rua (RnB 9). Segundo seu biógrafo, Francisco passa a ter uma “afeição” pelos pobres, “ama os pobres de maneira especial” (2Cel 8). Esta relação com os pobres e leprosos mostrou a Francisco que outro mundo é possível e que não basta viver pela busca do ter e do poder, mas sim pelas relações humanas. Seguindo os passos de Jesus, os Freis Capuchinhos também se inspiraram nos passos de Francisco para aprender a conviver com as pessoas com HIV e Aids, sabendo que a maioria delas passaram a ser insignificantes, desprezadas, a partir da descoberta da doença, além de muitas serem pobres, doentes, dependentes de atenção e cuidado. Diante do modo de viver de Francisco, entre os excluídos de Assis, quais os valores franciscanos que iluminam a Casa Fonte Colombo a estar entre as pessoas vivendo com Aids? Qual a sua verdadeira contribuição no contexto atual?

Palavras-chave: Francisco de Assis; Excluídos; Aids; Capuchinhos; Casa Fonte Colombo.

RIASSUNTO: Verso la metà del secolo XIII, Francesco d’Assisi orienta gli altri frati a vivere tra le persone insignificanti e disprezzate, tra i poveri, i deboli, gli ammalati, i lebbrosi e quelli che mendicavano per strada (RnB 9). Secondo il suo biografo, Francesco ha un “affezione” verso i poveri, “ama i poveri in un modo speciale” (2Cel 8). Questo rapporto con i poveri e i lebbrosi ha mostrato a Francesco che un altro mondo è possibile e che non è sufficiente vivere alla ricerca dell’avere e del potere, ma bisogna vivere per le relazioni umane (David Flood). Seguendo le orme di Gesù, i frati cappuccini si ispirano ai passi di Francesco anche per imparare a convivere con persone affette da HIV e AIDS. Sono consapevoli che la maggior parte di loro diventa insignificante ed è sprezzata dalla scoperta della malattia, oltre al fatto che molti sono poveri, malati, carenti d’attenzione e di cure. Di fronte allo stile di vita di Francesco, tra gli esclusi da Assisi, quali valori francescani illuminano la Casa Fonte Colombo per essere tra le persone che vivono con l’AIDS? Qual è il suo reale contributo nel contesto attuale?

Parole chiave: Francisco d’Assisi; Esclusi; AIDS; Cappuccini; Casa Fonte Colombo.

[1] Graduada em Administração, Especialista em Gestão Estratégica de Pessoas (Dom Bosco) e em Espiritualidade Franciscana (ESTEF). Colaboradora na Casa Fonte Colombo.

Baixe AQUI a íntegra do artigo.

Publicado em Ética, Espiritualidade, Franciscanismo, Teologia Pastoral, Vida Religiosa | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

João: o Evangelho da Vida Nova

JOÃO: O EVANGELHO DA VIDA NOVA

John: The Gospel of the new life

Rita de Cácia Ló[1]

Resumo: O lema da Campanha da Fraternidade de 2020 é “Viu, sentiu compaixão e cuidou dele” (Lc 10, 33-34). Estranhamente, os escritos joaninos (um evangelho, três cartas e um apocalipse) nunca utilizam a palavra eleēmosynē – compaixão. Por outro lado, utilizam com largueza e de modo repetitivo o verbo agapáō – amar e o substantivo agápē – amor. Este artigo pretende estabelecer um vínculo entre estes vocábulos e o conceito de “vida” no Evangelho de João. Algumas citações do Antigo Testamento servirão de pano de fundo para compreender como a comunidade joanina reinterpretou e aplicou à sua realidade a defesa da vida. A doutrina da encarnação do Verbo Divino serviu como pedra fundamental para ligar defesa da vida, amor a Deus e amor ao próximo, como projeto pastoral em resposta às rupturas internas da comunidade e às circunstâncias sociais em meio às quais a comunidade vivia.

Palavras-chave: amor; vida; Evangelho de João.

Abstract: The motto of the 2020 Fraternity Campaign is “He saw, felt compassion and cared for him” (Lk 10, 33-34). Strangely, the Johannine writings (a gospel, three letters and an apocalypse) never use the word eleēmosynē – compassion. On the other hand, they use the verb agapáō – to love and the noun agápē – love largely and repetitively. This article aims to establish a link between these words and the concept of “life” in the Gospel of John. Some quotations from the Old Testament will serve as a background to understand how the Johannine community reinterpreted and applied the defense of life to their reality. The doctrine of the incarnation of the Divine Verb served as a cornerstone to link the defense of life, love of God and love of neighbor, as a pastoral project in response to the internal ruptures of the community and the social circumstances in which the community lived.

Keywords: love; life; Gospel of John.

[1]  Mestra em Teologia Bíblica pela Pontifícia Faculdade de Teologia Nossa Senhora da Assunção, São Paulo – SP; Mestra em Ciências da Religião pela Universidade Metodista de São Paulo, São Bernardo do Campo – SP. Professora na ESTEF. Email: ritacacialo@gmail.com.

Baixe AQUI a íntegra do artigo.

Publicado em Bíblia, Novo Testamento | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

A Experiência Sapiencial do Cuidado

A EXPERIÊNCIA SAPIENCIAL DO CUIDADO

L’esperienza sapienziale della cura

Carlos Rodrigo Dutra[1]

Resumo: O texto trata de alguns aspectos da literatura sapiencial relacionados ao tema da Campanha da Fraternidade 2020. O acento está na ideia do cuidado e como ele pode ser percebido na elaboração sapiencial.

Palavras chave: Sabedoria, cuidado, ética, atitudes.

Riassunto: Questo articolo tratta alcuni aspetti della letteratura sulla saggezza relativi al tema della Campagna della Fraternità 2020. L’enfasi è sull’idea di cura e su come può essere percepita nell’elaborazione sapienziale.

Parole chiave: saggezza, cura, etica, atteggiamento.

[1] Carlos Rodrigo Dutra. Licenciado em Filosofia (PUCRS) e Teologia (ESTEF). Mestre em Teologia Bíblica (Pontifícia Universidade Gregoriana). Professor na ESTEF e UNICENEC (Osório, RS). Endereço: crodrigodutra@gmail.com

Acesse aqui o texto completo do artigo.

Publicado em Bíblia, Espiritualidade | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Estef, para onde vais?

Autor: Aldir Crocoli
Resumo: Este artigo expressa o propósito da Estef olhando para o futuro: de manter-se à
escuta dos gemidos do Espírito na vida do povo e atenta aos múltiplos acenos de Deus; de
caminhar em parceria com os religiosos e religiosas na intercongregacionalidade; de prestar
atenção às necessidades dos leigos e leigas e suas comunidades; de manter-se em dia com as exigências de uma instituição legalmente reconhecida; e de cultivar na comunidade teológica a corresponsabilidade, o espírito de equipe, a entreajuda, o diálogo.
Palavras-chave: ESTEF, Escola laboratório, intercongregacionalidade, laicato, escuta, Aldir Crocoli
Baixe aqui o texto integral da versão impressa.

Publicado em Espiritualidade, Franciscanismo, Vida Religiosa | Marcado com , , , | Deixe um comentário